Bromidrose (chulé): Como tratar e quais suas causas

Saiba quais são os melhores tratamentos para bromidrose, como evitar o problema e quais as suas causas.

Mais conhecido como chulé, a bromidrose também se refere aos demais odores desagradáveis que se originam em outras partes do corpo, como acontece nas axilas. Para muitas pessoas, pode gerar
incômodo e mal estar social, porém, existem formas de tratar o cheiro ruim que acomete os pés e mesmo preveni-lo.

Antes de saber quais as formas mais eficientes de se livrar do chulé de uma vez por todas, vale dizer que os responsáveis por ele são as bactérias ou fungos que vivem no local da onde emana o odor. Esses micro-organismos se manifestam quando acham as condições ideais, as quais incluem o calor, a umidade e a falta de luminosidade.

Embora seja normal ficar com chulé depois de um dia inteiro de calor e com um calçado fechado, embora existam pessoas que suem na planta dos pés mesmo no inverno, existem casos que se tornam
patológicos devido à intensidade do mau cheiro. Para saber se você está passando por essa situação, observe a sola do seu pé, que pode estar esbranquiçada (maceração) ou descamando.

Causas mais comuns do mau cheiro nos pés

Há também alguns fatores que favorecem a bromidrose, como o alcoolismo, a diabetes, a obesidade, o hipertireoidismo, além do fato de estar tomando antibióticos e mesmo ingerindo com frequência alimentos como pimenta, alho e cebola. Os jovens também costumam ter mais cheiro ruim nos pés, porque é na adolescência que os seus hormônios estão sofrendo mudanças.

O que interfere ainda na intensidade do chulé é o material do calçado e da meia que são usados. No caso dos calçados, é importante evitar os que deixam os pés muito abafados. Já que nem sempre é
possível, devem-se aproveitar os momentos em casa para arejar os pés. Quanto às meias, as mais indicadas são as de algodão, que ajudam na transpiração da pele.

Como tratar bromidrose

A forma mais eficiente de tratar bromidrose é evitando a proliferação das bactérias responsáveis pelo chulé. Para tanto, se faz necessário lavar bem os pés e secá-los melhor ainda, inclusive, entre os
dedos; trocar todos os dias as meias; e revezar os calçados, deixando-os em local arejado e sem as palmilhas quando não forem usados.

Quem sofre com o mau cheiro dos pés pode ainda lavá-los com sabonetes antissépticos, porém, não é recomendado usar o produto por um período prolongado, pois além de eliminar as bactérias que
provocam o chulé, esses sabonetes removem até mesmo as boas bactérias presentes na pele e que a protege.

Talco para os pés é outra dica que também pode ajudar, pois mantém os mesmos secos. Caso as medidas indicas não sejam suficientes para resolver o problema, é importante consultar o médico, a fim de
avaliar melhor a situação. Há pessoas que têm um suor excessivo, sendo esse fator a causa da bromidrose.

Nesse caso, o especialista pode prescrever um antibiótico tópico. Porém, é importante seguir as recomendações a respeito do seu uso, evitando tomar a medicação mais do que o necessário, para que as bactérias não se tornem resistentes, o que anula o efeito do remédio.

Posted in:

Comentários no Facebook